MANGOSTÃO REAL DA MALÁSIA

MUDA DE 1,5 METRO DE ALTURA 550,00

MUDAS COM 60 CM 190,00

É CONSIDERADA A FRUTA DA RAINHA E É A FRUTA MAIS GOSTOSA DO MUNDO

Para quem viaja pelo sul da Bahia e passa pela cidade de Una se depara com propriedades muito vigiadas, com cercas altas, placas intimidadoras e até sistema de vigilância eletrônica. Quem consegue passar por essas cercas se depara com árvores frondosas com frutos estranhos para nós brasileiros.

 Tal fruta é o mangostin e o excesso de segurança não é à toa. Afinal, o quilo da fruta pode chegar a R$170 ou seja, quase R$11 cada. Fazendeiros do sul da Bahia até deixaram o cacau para investir em mangostin.

No Mercado Municipal de São Paulo  é possível encontrar a fruta com facilidade e o vendedor ainda dá uma aula sobre como cortá-la e comer. O mangostin possui uma casca cor marrom com uns 4 mm de espessura e sua polpa é bem doce e suculenta.

mangostin2_630O que faz essa fruta ser tão especial é sua história e uma substância encontrada em sua polpa. A rainha Vitória, da Inglaterra, era uma apreciadora dela e, por isso, a fruta é lembrada como a “rainha das frutas”. A substância a que nos referimos é o ácido hidroxicítrico, muito utilizado nos tratamentos modernos para diminuição do peso corporal.

Segundo a nutricionista Gisela Peres, da Santa Casa de Misericórdia de São Paulo, “o ácido hidroxicítrico presente na fruta é o responsável por saciar o apetite e reduzir o desejo por doces”. Isso ocorre porque essa substância dificulta a absorção do açúcar e a gordura, dando a sensação de saciedade.

E também de acordo com o nutricionista Rodolfo Peres, especialista em nutrição esportiva, o ácido hidroxicítrico “inibe uma parcela da síntese de ácidos graxos, por diminuir o fornecimento de acetil coenzima A no metabolismo celular. O ácido hidroxicítrico, por sua vez, também apresenta ação redutora no apetite.”

Seja por sua excentricidade, seja por suas propriedades, o mangostin cada vez mais chama a atenção.

Mangostin: exótico, saboroso e saudável

Rica em antioxidantes, a "fruta da rainha" tem poder anti-inflamatório e ajuda a emagrecer, pois acelera o metabolismo

Wikimedia Commons

O mangostin ou mangostão (Garcinia mangostana) é um fruto nativo da região tropical da Ásia. Introduzido na Bahia em 1935, o mangostão ganhou o paladar dos brasileiros pelo aspecto exótico e o sabor suave. Historiadores relatam que a rainha Vitória, da Inglaterra, gostou tanto dessa fruta, que chegou a ordenar que seu consumo se tornasse oficial na corte e nos banquetes reais. Por esse motivo, o mangostão também ficou conhecido como "fruta da rainha".

O cultivo do mangostão no Brasil começou por volta de 1956. Os locais de maior produção da fruta no Brasil são os Estados da Bahia e Pará, os quais enviam boa parte da safra para São Paulo e Rio de Janeiro. A melhor colheita do ano ocorre entre os meses de janeiro e maio. Além do Brasil, a fruta pode ser encontrada em outras regiões do planeta como Costa do Marfim, Índia, Costa Rica, Porto Rico, Jamaica, Madagascar, Malásia, Filipinas, Indonésia e Vietnam.

Mangostin (Garcinia mangostana)Benefícios

A procura pelo corpo perfeito, muitas vezes, faz com que pessoas recorram a tratamentos caros e dietas absurdas. Porém, uma boa alimentação e a prática de exercícios diários já bastaria para alcançar o bem-estar desejado. Há décadas, pesquisas são feitas para descobrir qual é o melhor cardápio para manter uma vida saudável. As frutas, por exemplo, são sempre muito citadas em razão de suas propriedades nutricionais, as quais são essenciais para o organismo do ser humano.

A casca do mangostão, que representa 70% do peso do fruto, é estudada há anos por laboratórios do sudeste asiático. São inúmeros os benefícios presentes nela. Atualmente, a casca da fruta é utilizada no tratamento de várias doenças. Nessa região, os produtos da fruta são consumidos para combater a síndrome metabólica, doença que pode levar à obesidade mórbida e causar sérios problemas cardiovasculares. Há quem acredite que a ingestão do mangostão pode emagrecer, porém, é preciso tomar cuidado, pois a fruta sozinha não possui esse poder. “O mangostão não emagrece, tudo irá depender do restante da alimentação. Nenhum alimento age sozinho, seus benefícios são adquiridos dentro de uma alimentação saudável e equilibrada”, comenta a nutricionista Maiara Fidalgo.

O mangostão é rico em potássio, fósforo, cálcio, ferro e vitaminas do complexo B e C. O consumo da fruta proporciona elasticidade aos vasos sanguíneos e evita o mau colesterol. A ação anti-inflamatória também é essencial para quem sofre com gastrite, já que a fruta protege todo o sistema gastrointestinal. Diarreia e disenteria também podem ser tratados com o mangostão. A presença de xantonas e taninos, substâncias com grande poderantioxidante, fazem do mangostão uma super fruta.

“Os fitonutrientes desempenham o papel de antioxidantes, ajudando a evitar o estresse oxidativo, envelhecimento precoce e prevenção contra doenças degenerativas, como o câncer”, relata Fidalgo. As xantonas e as catequinas auxiliam na regulação intestinal, fortalecem o sistema imunológico, neutralizam os radicais livres, fortalecem a cartilagem e o funcionamento das articulações, o que evita inflamações como artrite e problemas como reumatismo. Além disso, o consumo da fruta melhora o sistema respiratório e é muito eficiente para pessoas que sofrem com problemas respiratórios como asma. O mangostão também ajuda na prevenção da gripe.

Além de in natura o magostão pode ser consumido em doces, sobremesas, sorvetes, saladas de frutas, compotas e sucos. Inclusive, para fazer o suco, muitos trituram o mangostão com a casca para garantir todos os nutrientes. A fruta pode ser encontrada em mercados e feiras. Quando for comprar, fique atento ao aspecto da fruta. “Ao escolher, dê preferência para frutas de casca dura com haste verde. Para ter acesso à polpa, corte ao meio como se estivesse abrindo um abacate. A casca é dura e exige um esforço maior”, conclui a nutricionista.

Share
Download Free Designs http://bigtheme.net/ Free Websites Templates