PIMENTA DO REINO

MUDA 35,00

Nome científico: Piper nigrum 
Família: Piperáceas
Nome comum: pimenta-do-reino
Origem: Sudoeste Asiático
Descrição e característica da planta: a pimenta-do-reino é uma planta perene, trepadeira, necessita de tutores (mourões ou estacas) de 2,50 metros de altura para a sua condução. A planta necessita de clima ameno a quente, alta umidade relativa (80%), solos férteis e ricos em matéria orgânica e não tolera solos encharcados. Um dos problemas mais limitantes da cultura é uma doença causada por um fungo Fusarium, que provoca podridão das raízes e seca os ramos.

As folhas têm formas e tamanhos variados em função de variedades. As flores são produzidas em inflorescências (tipo espiga), longas ou curtas, são hermafroditas (tem os dois sexos na mesma flor) e autoférteis (ocorre a autofecundação). Quatro tipos de pimenta-do-reino são produzidos para o mercado internacional: verde, preta, branca e vermelha. 
tipo verde: os frutos são colhidos verdes ao atingir 2/3 de desenvolvimento e depois processados em forma de conserva;
tipo preta: os frutos são colhidos ainda verdes, completamente desenvolvidos, e deixados para secagem ao sol;
tipo branca: os frutos maduros (vermelhos ou amarelos) são colhidos, deixados em imersão em água por 24 horas (maceração), retirada a casca, e finalmente postos para secagem ao sol;
tipo vermelha: os frutos vermelhos são debulhados das espigas e processados em forma de conserva, de maneira semelhante à do tipo verde. 
As variedades mais conhecidas são: Ballankotta, Panniur, Singapura, Para, Bragantina, Cingapura, Guajarina, Jaçará-1, Kottanadan-1, Kuthiravally. A propagação é feita através de mudas obtidas pelo enraizamento de estacas de ramos. 
Produção e produtividade: a pimenta-do-reino é a especiaria mais consumida no mundo. Os maiores produtores mundiais da pimenta-do-reino são Índia, Vietnã, Indonésia, Malásia e Brasil. No Brasil, os estados produtores são Pará (responsável por 80% da produção do país), Espírito Santo, Bahia, Maranhão, Paraíba e Minas Gerais. A produtividade média é 2 a 5 toneladas de grãos por hectare. 
Utilidade: os grãos inteiros ou moídos são usados como condimento, preservativo de carnes e nas indústrias de conservas. Produz também óleos essenciais, usados em perfumes ou consumidos como condimento em alimentos.

Share
Download Free Designs http://bigtheme.net/ Free Websites Templates